Normalização

APQ – Organismo de Normalização Setorial

A APQ foi reconhecida pelo IPQ como Organismo com funções de Normalização Setorial no domínio da Garantia da Qualidade em 1986.

Iniciou a coordenação da Comissão Técnica (CT) 80 – “Garantia da Qualidade”, criada em 1981 e até então coordenada pelo IPQ. A natureza das atividades desenvolvidas e o teor dos assuntos que vinham sendo tratados levaram a que, em 1992, fosse proposta e aceite a alteração do domínio do ONS/APQ e, consequentemente o âmbito da CT 80 para “Gestão da Qualidade e Garantia da Qualidade”, em consonância com as discussões que se desenvolviam, no plano internacional, quanto ao aprofundamento dos conceitos ligados à Qualidade.

A APQ viu o seu âmbito alargado como ONS, em finais de 1998 ao domínio da Acreditação com a CT 147 “Critérios de Avaliação de Entidades”, em 2009 ao domínio da Gestão do Risco com a CT 180 “Gestão do Risco” e, mais recentemente, em fevereiro de 2015, ao domínio da Segurança nas Organizações e na Sociedade, com a criação da CT 195.

Qualquer uma destas Comissões Técnicas coordenadas pelo ONS/APQ é uma referência nacional no domínio da normalização, uma vez que desenvolvem atividades de relevância indiscutível para as organizações portuguesas, independentemente do setor de atividade.

Organigrama do ONS/APQ

Contacto

 

 

 

 

Eng.ª Carla Cunha
carla.cunha@apq.pt

APQ
Departamento Técnico
Rua Carlos Alves, 3
Pólo Tecnológico de Lisboa
1600-515 Lisboa

Tel. (351) 21 499 62 10
Fax (351) 21 495 84 49
E-mail: normalizacao@apq.pt

Âmbito das Atividades

A CT80 tem como objetivos a elaboração e/ou acompanhamento de normas/ outros documentos normativos e emissão de pareceres no domínio geral da Gestão pela Qualidade, e proporcionar às organizações portuguesas, documentos normativos em língua portuguesa.

Acompanhamento da atividade normativa internacional/europeia:

  • ISO/TC 176 “Quality management and quality assurance”
  • CEN/SS F20 “Quality Assurance”

Composição

Presidente: Teresa Guimarães (CITEFORMA)

Secretário: António Moitinho de Almeida (Perito)

N.º de entidades representadas: 60

Entidades

Entrada

na CT

Estatuto
ABIMOTA – Associação Nacional das Indústrias de Duas Rodas 2013 Efetivo
AEPF – Associação Empresarial de Paços de Ferreira 2008 Efetivo
ANA – Aeroportos de Portugal 1999 Efetivo
APCER – Associação Portuguesa para a Certificação 2000 Efetivo
APQ – Associação Portuguesa para a Qualidade 1999 Efetivo
BJH-SGPS 1998 Efetivo
Câmara Municipal do Porto 2014 Efetivo
CATIM – Centro de Apoio Tecnológico à Indústria Metalomecânica 2001 Efetivo
CERTIF – Associação para a Certificação 2014 Observador
CEVALOR – Centro Tecnológico para o Aproveitamento e Valorização das Rochas Ornamentais e Industriais 2013 Efetivo
CINGEL, Lda. 2013 Observador
CITEFORMA – Centro de Formação Profissional dos Trabalhadores de Escritório, Comércio, Serviços e Novas Tecnologias 2012 Efetivo
CITEVE – Centro Tecnológico das Indústrias Têxtil e do Vestuário de Portugal 1999 Efetivo
CTCV – Centro Tecnológico da Cerâmica e do Vidro 2000 Efetivo
CTIC – Centro Tecnológico das Indústrias do Couro 2013 Efetivo
EDP – Energias de Portugal, S.A. 2000 Efetivo
EFACEC 2008 Efetivo
EIC – Empresa Internacional de Certificação 2007 Efetivo
EnviEstudos 2015 Observador
EPAL – Empresa Portuguesa das Águas Livres, S.A. 2015 Efetivo
GALP Energia, SGPS, S.A. 2014 Efetivo
General Cable, CEL CAT 1994 Efetivo
Global Score – Consultores, Lda. 2014 Observador
Global Fire Equipment 2014 Efetivo
IEP – Instituto Eletrotécnico Português 1999 Efetivo
INSIGNIS 2009 Efetivo
IPAC – Instituto Português de Acreditação 2009 Efetivo
IPQ – Instituto Português da Qualidade 1999 Efetivo
ISQ – Instituto de Soldadura e Qualidade 1994 Efetivo
IST – Instituto Superior Técnico 2015 Efetivo
Legrand Elétrica 1999 Efetivo
LNEG – Laboratório Nacional de Energia e Geologia 1999 Efetivo
LRQA – Lloyd´s Register Quality Assurance 2002 Observador
MATESICA 1999 Efetivo
MEO 2015 Efetivo
MICROMIL 2011 Observador
Nuno Dantas, Unip. Lda. 2013 Observador
Ordem dos Farmacêuticos 2013 Efetivo
QIG – Qualidade, Informática e Gestão 1994 Efetivo
QUALISEG – Engenharia e Gestão 2006 Efetivo
RELACRE – Associação de Laboratórios Acreditados de Portugal 2013 Efetivo
REN – Rede Elétrica Nacional 2006 Efetivo
RENAULT – C.A.C.I.A. S.A. 2010 Efetivo
SABONARTE 2003 Efetivo
SERÁVIA – SERVIÇOS AÉREOS 2003 Efetivo
SIEMENS 1995 Efetivo
SGS ICS, S.A. 2015 Observador
TJA – Transportes J. Amaral 1998 Efetivo
TOYOTA CAETANO 2014 Efetivo
Universidade do Minho 2013 Efetivo
Alexandre Lopes 2014 Observador
António Almeida Júnior 2004 Perito
António Moitinho de Almeida 2004 Perito
Carla Gomes 2016 Observador
Manuel Lopes Prates 2013 Observador
Margarida Guerreiro 2014 Perito
Maria de Lurdes Antunes 2014 Observador
Outras Representações
CT 42 – Segurança e Saúde do Trabalhador 2009 Filiado
CT 147 – Critérios de Avaliação de Entidades 2007 Filiado
CT 150 – Gestão Ambiental 2006 Filiado

(atualizado a dezembro 2016)

Estrutura

A CT80 tem a seguinte estrutura:

 wqeqweqwe

 É da competência das Subcomissões (SC) dar seguimento à atividade normativa (regional e internacional), nos respetivos domínios e preparar as versões das normas portuguesas.

Âmbito das Subcomissões:

  • SC01 – Conceitos e Terminologia – acompanhamento das atividades da subcomissão 1 da ISO/TC 176
  • SC02 – Sistemas da Qualidade – acompanhamento das atividades da subcomissão 2 da ISO/TC 176
  • SC03 – Tecnologias de Suporte – acompanhamento das atividades da subcomissão 3 da ISO/TC 176

Estão ainda previstas a constituição de Task Forces (TF) para atividades específicas e limitadas no tempo.


Normas em vigor

Normas em vigor no âmbito da CT80:

Referência Título
NP 4239:1994 Bases para a quantificação dos custos da qualidade
NP 4433:2005 Linhas de orientação para a documentação de sistemas de gestão da qualidade

(ISO/TR 10013:2001)

NP 4463:2009 Linhas de orientação sobre técnicas estatísticas para a ISO 9001:2000

(ISO/TR 10017:2003)

NP EN ISO 9000:2015 Sistemas de gestão da qualidade. Fundamentos e vocabulário (ISO 9000:2005)
NP EN ISO 9001:2015 Sistemas de gestão da qualidade. Requisitos (ISO 9001:2015)
ISO/TS 9002:2016 Quality management systems — Guidelines for the application of ISO 9001:2015
NP EN ISO 9004:2011 Gestão do sucesso sustentado de uma organização. Uma abordagem da gestão pela qualidade (ISO 9004:2009)
NP ISO 10001:2008 Gestão da qualidade. Satisfação do cliente. Linhas de orientação relativas aos códigos de conduta das organizações (ISO 10001:2007)
ISO 10002:2014 Quality management. Customer satisfaction. Guidelines for complaints handling in organizations
NP ISO 10003:2011 Gestão da qualidade. Satisfação do cliente. Linhas de orientação para a resolução de conflitos externa às organizações (ISO 10003:2007)
ISO 10004:2012 Quality management. Customer satisfaction. Guidelines for monitoring and measuring
NP ISO 10005:2007 Sistemas de gestão da qualidade. Linhas de orientação para planos da qualidade (ISO 10005:2005)
NP ISO 10006:2006 Sistemas de gestão da qualidade. Linhas de orientação para a gestão da qualidade em projetos (ISO 10006:2003)
NP ISO 10007:2005 Sistemas de gestão da qualidade. Linhas de orientação para a gestão da configuração (ISO 10007:2003)
ISO 10008:2013 Quality management. Customer satisfaction. Guidelines for business-to-consumer electronic commerce transactions
NP EN ISO 10012:2005 Sistemas de gestão da medição. Requisitos para processos de medição e equipamento de medição (ISO 10012:2003)
NP ISO 10014:2007 Gestão da qualidade. Linhas de orientação para a obtenção de benefícios financeiros e económicos (ISO 10014:2006 + Cor 1:2007)
NP ISO 10015:2002 Gestão da qualidade. Linhas de orientação para a formação (ISO 10015:1999)
NP ISO 10018:2014 Gestão da qualidade. Linhas de orientação relativas ao envolvimento e à competência das pessoas (ISO 10018:2012)
NP ISO 10019:2007 Linhas de orientação para a seleção de consultores de sistemas de gestão da qualidade e para a utilização dos seus serviços (ISO 10019:2005)
ISO/TS 17582:2014 Quality management systems. Particular requirements for the application of ISO 9001:2008 for electoral organizations at all levels of government
ISO 18091:2014 Quality management systems. Guidelines for the application of ISO 9001:2008 in local government
NP EN ISO 19011:2012 Linhas de orientação para auditorias a sistemas de gestão (ISO 19011:2011)

(atualizado a dezembro 2016)

Documentos em Desenvolvimento:

A CT80 acompanha ao nível da ISO o desenvolvimento dos seguintes documentos:

Referência Título
ISO/CD 9004 Managing for the sustained success of an organization — A quality management approach
ISO/NP 10001 Quality management — Customer satisfaction — Guidelines for codes of conduct for organizations
ISO/NP 10002 Quality management — Customer satisfaction — Guidelines for complaints handling in organizations
ISO/NP 10003 Quality management — Customer satisfaction — Guidelines for dispute resolution external to organizations
ISO/NP 10004 Quality management — Customer satisfaction — Guidelines for monitoring and measuring
ISO/CD 10005 Quality management systems — Guidelines for quality plans
ISO/CD 10006 Quality management systems — Guidelines for quality management in projects
ISO/DIS 10007 Quality management systems — Guidelines for configuration management
ISO/AWI 10015 Quality management — Guidelines for competence management and training
ISO/AWI 10018 Quality management — Guidelines for people engagement
ISO/NP 18091 Quality management systems — Guidelines for the application of ISO 9001:2008 in local government

(atualizado a dezembro 2016)

Como Participar

Envie a ficha de candidatura para o e-mail normalizacao@apq.pt e aguarde o nosso contacto.

Consulte o Regulamento da CT80.

Âmbito das Atividades
A CT147 tem como objetivos a elaboração e/ou acompanhamento de normas/ outros documentos normativos e emissão de pareceres no domínio da Avaliação de Entidades, e proporcionar às organizações portuguesas documentos normativos em língua portuguesa.

Acompanhamento da atividade normativa internacional/europeia:

  • ISO/CASCO “ISO Committee on conformity assessment”
  • CEN/CLC/TC1 “Criteria for conformity assessment bodies”
  • ISO/REMCO “Committee on reference materials”

Composição
Presidente: Ana Maria Duarte (RELACRE)

Secretário: Noélia Duarte

N.º de entidades representadas: 23

Entidades

Entrada

na CT

APQ – Associação Portuguesa para a Qualidade 1999
AEP – Associação Empresarial de Portugal 1999
ALABE – Assoc. dos Laboratórios de Enologia 2015
APCER – Associação Portuguesa de Certificação 1999
CATIM – Centro de Apoio Tecnológico à Indústria Metalomecânica 1999
CENTIMFE – Centro Tecnológico das Indústrias de Moldes e Ferramentas Especiais 2000
CERTIF – Associação para a Certificação de Produtos 2003
CTCOR – Centro Tecnológico da Cortiça 1999
DGAE – Direção-Geral das Atividades Económicas 2015
Grupo Bureau Veritas 1999
IPAC – Instituto Português de Acreditação 2005
IPQ – Instituto Português da Qualidade 1999
ISQ – Instituto de Soldadura e Qualidade 2000
ITG – Instituto Tecnológico do Gás 2003
LNEC – Laboratório Nacional de Engenharia Civil 2003
LNEG – Laboratório Nacional de Energia e Geologia 1999
LRQA – Lloyd´s Register Quality Assurance 2003
RELACRE – Associação de Laboratórios Acreditados de Portugal 1999
SGS – ICS Serviços Internacionais de Certificação 2003
Gabriela Oliveira 2015
Noélia Duarte 2013
Outras Representações
CT 80 – Gestão da Qualidade e Garantia da Qualidade 2007
CT 150 – Gestão Ambiental 2007

(atualizado a dezembro 2016)

Estrutura
A estrutura da CT147 é a seguinte:

Estão previstas a constituição de Task Forces (TF) para atividades específicas e limitadas no tempo.

Normas em vigor
Normas em vigor no âmbito da CT147:

Referência Título
ISO/IEC Guide 23:1982 Methods of indicating conformity with standards for third-party certification systems
ISO Guide 27:1983 Guidelines for corrective action to be taken by a certification body in the event of misuse of its mark of conformity
ISO Guide 30:2015 Reference materials — Selected terms and definitions
ISO Guide 31:2015 Reference materials — Contents of certificates and labels
ISO Guide 33:2015 Reference materials — Good practice in using reference materials
ISO Guide 35:2006 Reference materials — General and statistical principles for certification
ISO/IEC Guide 60:2004 Conformity assessment — Code of good practice
ISO/IEC Guide 68:2002 Arrangements for the recognition and acceptance of conformity assessment results
ISO/TR 79:2015 Reference materials – Examples of reference materials for qualitative properties
ISO Guide 80:2014 Guidance for the in-house preparation of quality control materials (QCMs)
ISO/TR 10989:2009 Reference materials — Guidance on, and keywords used for, RM categorization
ISO/TR 11773:2013 Global distribution of reference materials
ISO/TR 16476:2016 Reference materials — Establishing and expressing metrological traceability of quantity values assigned to reference materials
NP EN ISO/IEC 17000:2005 Avaliação da conformidade. Vocabulário e princípios gerais (ISO/IEC 17000:2004)
ISO/PAS 17001:2005 Conformity assessment — Impartiality — Principles and requirements
ISO/PAS 17002:2004 Conformity assessment — Confidentiality — Principles and requirements
ISO/PAS 17003:2004 Conformity assessment — Complaints and appeals — Principles and requirements
ISO/PAS 17004:2005 Conformity assessment — Disclosure of information — Principles and requirements
ISO/PAS 17005:2008 Conformity assessment — Use of management systems — Principles and requirements
ISO/IEC 17007:2009 Conformity assessment — Guidance for drafting normative documents suitable for use for conformity assessment
NP EN ISO/IEC 17011:2006 Avaliação da conformidade. Requisitos gerais para organismos de acreditação que procedam à acreditação de organismos de avaliação da conformidade (ISO/IEC 17011:2004)
NP EN ISO/IEC 17020:2013 Avaliação da conformidade. Requisitos para o funcionamento de diferentes tipos de organismos de inspeção (ISO/IEC 17020:2012)
ISO/IEC 17021-1:2015 Conformity assessment — Requirements for bodies providing audit and certification of management systems — Part 1: Requirements
ISO/IEC 17021-2:2016 Conformity assessment — Requirements for bodies providing audit and certification of management systems — Part 2: Competence requirements for auditing and certification of environmental management systems
ISO/IEC TS 17021-3:2013 Conformity assessment — Requirements for bodies providing audit and certification of management systems — Part 3: Competence requirements for auditing and certification of quality management systems
ISO/IEC TS 17021-4:2013 Conformity assessment — Requirements for bodies providing audit and certification of management systems — Part 4: Competence requirements for auditing and certification of event sustainability management systems
ISO/IEC TS 17021-5:2014 Conformity assessment — Requirements for bodies providing audit and certification of management systems — Part 5: Competence requirements for auditing and certification of asset management systems
ISO/IEC TS 17021-6:2014 Conformity assessment — Requirements for bodies providing audit and certification of management systems — Part 6: Competence requirements for auditing and certification of business continuity management systems
ISO/IEC TS 17021-7:2014 Conformity assessment — Requirements for bodies providing audit and certification of management systems — Part 7: Competence requirements for auditing and certification of road traffic safety management systems
ISO/IEC TS 17021-9:2016 Conformity assessment — Requirements for bodies providing audit and certification of management systems — Part 9: Competence requirements for auditing and certification of anti-bribery management systems
ISO/IEC TS 17023:2013 Conformity assessment — Guidelines for determining the duration of management system certification audits
NP EN ISO/IEC 17024:2013 Avaliação da conformidade. Requisitos gerais para organismos de certificação de pessoas (ISO/IEC 17024:2012)
NP EN ISO/IEC 17025:2005/AC mai:2007 Requisitos gerais de competência para laboratórios de ensaio e calibração

(ISO/IEC 17025:2005/Cor.1:2006)

ISO/IEC TR 17026:2015 Conformity assessment — Example of a product certification scheme
ISO/IEC TS 17027:2014 Conformity assessment — Vocabulary related to competence of persons used for certification of persons
ISO/IEC 17030:2003 Conformity assessment — General requirements for third-party marks of conformity
ISO 17034:2016 General requirements for the competence of reference material producers
ISO/IEC 17040:2005 Conformity assessment — General requirements for peer assessment of conformity assessment bodies and accreditation bodies
ISO/IEC 17043:2010 Conformity assessment — General requirements for proficiency testing
NP EN ISO/IEC 17050-1:2006 Avaliação da conformidade. Declaração de conformidade do fornecedor. Parte 1: Requisitos gerais (ISO/IEC 17050-1:2004)
NP EN ISO/IEC 17050-2:2006 Avaliação da conformidade. Declaração de conformidade do fornecedor. Parte 2: Documentação de suporte (ISO/IEC 17050-2:2004)
NP EN ISO/IEC 17065:2014 Avaliação da conformidade. Requisitos para organismos de certificação de produtos, processos e serviços (ISO/IEC 17065:2012)
NP EN ISO/IEC 17067:2014 Avaliação da conformidade. Aspetos fundamentais da certificação de produto e linhas de orientação para esquemas de certificação (ISO/IEC 17067:2013)
NP EN 45020:2009 Normalização e atividades correlacionadas. Vocabulário geral (ISO/IEC Guide 2:2004)

(atualizado a dezembro 2016)

Documentos em Desenvolvimento:

A CT147 acompanha ao nível da ISO/ CASCO e da ISO/ REMCO o desenvolvimento dos seguintes documentos:

 

Referência Título
ISO/D Guide 35 Reference materials — General guidance for the assignment of property values
ISO/IEC DIS 17011 Conformity assessment — General requirements for accreditation bodies accrediting conformity assessment bodies
ISO/IEC PRF 17021-3 Conformity assessment — Requirements for bodies providing audit and certification of management systems — Part 3: Competence requirements for auditing and certification of quality management systems
ISO/IEC NP 17021-10 Conformity assessment — Requirements for bodies providing audit and certification of management systems — Part 10: Competence requirements for auditing and certification of occupational health and safety management systems
ISO/IEC DIS 17025 General requirements for the competence of testing and calibration laboratories
ISO/IEC DTR 17028 Conformity assessment — Example of a certification scheme for services
ISO/IEC NP 17029 Conformity Assessment — General requirements for bodies performing validation and verification activities

(atualizado a dezembro 2016)

Como Participar
Envie a ficha de candidatura para o e-mail normalizacao@apq.pt e aguarde o nosso contacto.

Consulte o Regulamento da CT147.

Âmbito das Atividades

A CT180 tem como objetivos a elaboração e/ou acompanhamento de normas/ outros documentos normativos e emissão de pareceres no domínio da Gestão do Risco, e proporcionar às organizações portuguesas documentos normativos em língua portuguesa.

Acompanhamento da atividade normativa internacional/europeia:

  • ISO/TC 262 “Risk management”

Composição
Presidente: Eduardo Morgado (SECIL)

Secretário: Sandra Constantino (KWL)

N.º de entidades representadas: 26

Entidade

Entrada

na CT

ABREU ADVOGADOS 2009
António Almeida Júnior 2009
APCER – Associação Portuguesa de Certificação 2009
APOGERIS – Associação Portuguesa de Gestão de Riscos e Seguros / FERMA 2009
Bureau Veritas 2016
CATIM – Centro de Apoio Tecnológico à Indústria Metalomecânica 2010
David Martins 2015
EDP – Energias de Portugal 2009
EDP – Gestão da Produção 2009
INOV INESC Inovação – Instituto de Novas Tecnologias 2016
IP – Infraestruturas de Portugal 2010
IST – Instituto Superior Técnico 2015
João Boléo Tomé 2009
KWL – Sistemas de Gestão da Qualidade 2011
LNEC – Laboratório Nacional de Engenharia Civil 2010
LT Consultores 2009
Luís Coelho 2014
Porto Business School 2013
PRICEWATERHOUSECOOPERS 2009
SECIL 2009
SGS 2016
SONAE 2009
SPQS 2011
Vítor Casimiro da Costa 2009
Outras Representações
CT 42/SC02 – Segurança e Saúde do Trabalhador 2009
CT 80 – Gestão da Qualidade e Garantia da Qualidade 2009

(atualizado a dezembro 2016)

Estrutura

A CT180 tem a seguinte estrutura:

Estão ainda previstas a constituição de Task Forces (TF) para atividades específicas e limitadas no tempo.

Normas em Vigor

Normas em vigor no âmbito da CT180:

Referência Título
DNP Guia ISO 73:2011 Gestão do risco – Vocabulário (ISO Guide 73:2009)
NP ISO 31000:2013 Gestão do risco. Princípios e linhas de orientação (ISO 31000:2009)
ISO/TR 31004:2013 Risk management — Guidance for the implementation of ISO 31000
NP EN 31010:2016 Gestão do risco – Técnicas de apreciação do risco (IEC 31010:2009)

(atualizado a dezembro 2016)

Documentos em Desenvolvimento

A CT180 acompanha ao nível da ISO o desenvolvimento dos seguintes documentos:

Referência Título
ISO/DIS 31000 Risk management — Principles and guidelines
IEC/CD 31010 Risk management — Risk assessment techniques
ISO/AWI 31022 Guidelines for Implementation of Enterprise Legal Risk Management

(atualizado a dezembro 2016)

Como Participar

Envie a ficha de candidatura para o e-mail normalização@apq.pt e aguarde o nosso contacto.

Consulte o Regulamento da CT180.

Consulte a Ficha de Candidatura.

Âmbito das Atividades
A CT195 tem como objetivo a elaboração e/ou o acompanhamento de normas/ outros documentos normativos e emissão de pareceres no domínio da “Segurança e desenvolvimento da proteção e resiliência da sociedade” e proporcionar neste domínio, às organizações portuguesas, as versões dos documentos normativos em língua portuguesa.

Acompanhamento da atividade normativa internacional/europeia:

  • ISO/TC 292 “Security and resilience”
  • CEN/SS A11

Composição
Presidente: David Martins

Secretário: José Vale Matos (Made2Coach)

N.º de entidades representadas: 32

Entidade

Entrada na CT
ABREU ADVOGADOS 2015
ANIVEC/APIV – Associação Nacional das Indústrias de Vestuário e Confeção 2016
ANPC – Autoridade Nacional de Proteção Civil 2016
APCER 2014
APEE – Associação Portuguesa de Ética Empresarial 2017
APSEI – Associação Portuguesa de Segurança 2016
APOGERIS – Associação Portuguesa de Gestão de Riscos e Seguros/FERMA 2015
APDL – Administração dos Portos do Douro, Leixões e Viana do Castelo 2014
CEDROS 2015
EDP – Energias de Portugal 2015
EDP – Gestão da Produção 2014
IGF – Inspeção Geral de Finanças 2016
INCM – Imprensa Nacional Casa da Moeda 2017
Infraestruturas de Portugal 2017
KPMG 2015
KWL – Sistemas de Gestão da Qualidade 2014
LNEC – Laboratório Nacional de Engenharia Civil 2015
LT Consultores 2014
Made2Coach 2015
Município de Oeiras 2016
Ozona Consulting 2016
Porto Business School 2014
Polícia Judiciária 2016
PSP – Polícia de Segurança Pública 2016
QIG 2014
QUALISEG 2015
SECIL 2015
António Almeida Júnior 2014
David Martins 2015
João Carlos Costa 2015
Melanie Lima Ferreira 2014
Vítor Casimiro da Costa 2015

(atualizado a dezembro 2017)

Estrutura

A CT195 tem a seguinte estrutura:

jhjfg

Âmbito das Subcomissões:

Normas em Vigor

Normas em vigor no âmbito da CT195:

Referência Título
ISO 12931:2012 Performance criteria for authentication solutions used to combat counterfeiting of material goods
ISO 16678:2014 Guidelines for interoperable object identification and related authentication systems to deter counterfeiting and illicit trade
ISO 18788:2015 Management system for private security operations — Requirements with guidance for use
ISO 22300:2012 Societal security — Terminology
ISO 22301:2012 Societal security — Business continuity management systems — Requirements
ISO 22311:2012 Societal security — Video-surveillance — Export interoperability
ISO/TR 22312:2011 Societal security — Technological capabilities
ISO 22313:2012 Societal security — Business continuity management systems — Guidance
ISO 22315:2014 Societal security — Mass evacuation — Guidelines for planning
ISO/TS 22317:2015 Societal security — Business continuity management systems — Guidelines for business impact analysis (BIA)
ISO/TS 22318:2015 Societal security — Business continuity management systems — Guidelines for supply chain continuity
ISO 22320:2011 Societal security — Emergency management — Requirements for incident response
ISO 22322:2015 Societal security — Emergency management — Guidelines for public warning
ISO 22324:2015 Societal security — Emergency management — Guidelines for colour-coded alerts
ISO 22325:2016 Security and resilience — Emergency management — Guidelines for capability assessment
ISO/TR 22351:2015 Societal security — Emergency management — Message structure for exchange of information
ISO 22397:2014 Societal security — Guidelines for establishing partnering arrangements
ISO 22398:2013 Societal security — Guidelines for exercises
ISO 28000:2007 Specification for security management systems for the supply chain
ISO 28001:2007 Security management systems for the supply chain — Best practices for implementing supply chain security, assessments and plans — Requirements and guidance
ISO 28002:2011 Security management systems for the supply chain — Development of resilience in the supply chain — Requirements with guidance for use
ISO 28003:2007 Security management systems for the supply chain — Requirements for bodies providing audit and certification of supply chain security management systems
ISO 28004-1:2007 Security management systems for the supply chain — Guidelines for the implementation of ISO 28000 — Part 1: General principles
ISO 28004-3:2014 Security management systems for the supply chain — Guidelines for the implementation of ISO 28000 — Part 3: Additional specific guidance for adopting ISO 28000 for use by medium and small businesses (other than marine ports)
ISO 28004-4:2014 Security management systems for the supply chain — Guidelines for the implementation of ISO 28000 — Part 4: Additional specific guidance on implementing ISO 28000 if compliance with ISO 28001 is a management objective

(atualizado a dezembro 2016)

Documentos em Desenvolvimento

A CT195 acompanha ao nível da ISO o desenvolvimento dos seguintes documentos:

Referência Título
ISO/CD 19564 Security and resilience — Product fraud countermeasures and control — General principles
ISO/AWI 19998 Security and resilience — Requirements for the content, security and issuance of excise tax stamps
ISO/CD 20229 Security and resilience — GuideIines for establishing interoperability among object identification systems to deter counterfeiting and illicit trade
ISO/DIS 22300 Security and resilience — Terminology
ISO/FDIS 22316 Security and resilience — Organizational resilience — Principles and guidelines
ISO/PRF 22319 Security and resilience — Community resilience — Guidelines for planning the involvement of spontaneous volunteers
ISO/AWI 22320 Security and resilience — Emergency management — Guidelines for incident response
ISO/CD 22326 Security and resilience — Emergency management — Guidelines for monitoring facilities with identified hazards
ISO/AWI 22327 Security and resilience — Emergency management — Community-based landslide early warning system
ISO/AWI TS 22330 Security and resilience — Business continuity management systems — Guidelines for people aspects of business continuity
ISO/AWI TS 22331 Security and resilience — Business continuity management systems — Guidelines for business continuity strategy
ISO/AWI 22375 Security and resilience — Guideline for complexity assessment process to improve security and resilience
ISO/CD 22395 Security and resilience — Community resilience — Guidelines for supporting community response to vulnerable people
ISO/AWI 22396 Security and resilience — Guidelines for information exchange between organizations
ISO/DIS 34001.4 Security and resilience — Security management system for organizations assuring authenticity, integrity and trust for products and documents

(atualizado a dezembro 2016)

Como Participar

Envie a ficha de candidatura para o e-mail normalizacao@apq.pt e aguarde o nosso contacto.

Regulamento da CT80

pdfRegulamento_CT80.pdf  Tamanho: 86 kb  Extenção: pdf

Regulamento da CT147

Regulamento_CT147.pdf   Tamanho: 93 kb  Extenção: pdf

Regulamento da CT180

Regulamento_CT180.pdf  Tamanho: 59 kb Extenção: pdf